Romeu e Julieta - William Shakespeare

Na semana passada, li a clássica obra de Shakespeare: Romeu e Julieta. Já havia lido outras obras do autor, mas essa eu ainda não tinha lido. (Eu sei, é uma vergonha para alguém que diz gostar de literatura inglesa).
Não há muito que se falar do enredo, afinal, quem não conhece a triste história dos jovens Romeu e Julieta, cuja morte resultou na união de suas famílias e acabou com uma rivalidade que vinha de gerações?
Pois bem, a história é realmente linda, e o que tem de mais belo é a forma em que as palavras são distribuídas. Cada fala é uma poesia. Vejam por exemplo, estas palavras recitadas por Romeu à Julieta.

"Qual é a luz que brilha através daquela janela? É o oriente, e Julieta é o Sol. Ergue-te, ó Sol resplandecente, e mata a Lua invejosa, que já está fraca e pálida de dor ao ver que tu, sua sacerdotisa, és muito mais bela do que ela própria. Não queiras mais ser sua sacerdotisa, já que tão invejosa é! As roupagens de vestal são doentias e lívidas, e somente os loucos as usam. Deita-as fora! Esta é a minha dama! Oh, eis o meu amor! Se ela o pudesse saber! O seu olhar é que fala e eu vou responder-lhe... Sou ousado de mais; não é para mim que ela fala. Duas das mais belas estrelas de todo o firmamento, quando têm alguma coisa a fazer, pedem aos olhos dela que brilhem nas suas esferas até que elas voltem. Oh! Se os seus olhos estivessem no firmamento e as estrelas no seu rosto! O esplendor da sua face envergonharia as estrelas do mesmo modo que a luz do dia faria envergonhar uma lâmpada. Se os seus olhos estivessem no Céu, lançariam, através das regiões etéreas, raios de tal esplendor que as aves cantariam, esquecendo que era noite. Vede como ela encosta a face à sua mão. Oh! quem me dera ser a luva dessa mão, para poder tocar a sua face."
Esse romance foi provavelmente escrito entre 1591 e 1595 e ao longo dos anos, tornou-se o mais famoso romance da história, inspirando muitos escritores. Foi muitas vezes levada aos palcos e teve várias adaptações ao cinema. 
O cenário também ajuda a aumentar o encanto, já que a história se passa na charmosa cidade italiana de Verona.
A única coisa que lamento, é que tenha sido escrito em forma de peça já que prefiro as narrativas. Acho que em uma narrativa nós passamos a conhecer melhor os personagens e nos envolvemos mais com eles. E as peças em geral são mais curtas e têm menos detalhes que as narrativas. Mas, fazer o que se Shakespeare era um dramaturgo e precisava de uma peça?
Por um lado é até bom, pois deve ser realmente maravilhoso assistir a peça. Já assisti ao filme, aquele com o Leonardo DiCaprio, mas a apresentação teatral deve ser muito melhor.
Se alguém quiser ler, o livro em formato digital está disponível gratuitamente no site Domínio Público. Lá você tem a opção de fazer o Download ou ler on-line. Não gosto muito de E-Books, mas como o livro é curto dá pra encarar.
Aqui vai o Link:

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...