Resenha | O Conde de Monte Cristo - Alexandre Dumas

Sei que fiquei um bom tempo sem postar nada, mas agora estou de volta a ativa. Neste período de ausência eu li alguns livros e pretendo ainda postar a resenha de todos, e vou começar por um que se tornou um de meus livros favoritos: O Conde de Monte Cristo.

Esta obra (título original em francês: Le Comte de Monte-Cristo) é um romance da literatura francesa escrito por Alexandre Dumas concluída em 1844. É considerado, juntamente com Os Três Mosqueteiros, uma das mais populares obras de Dumas, e é frequentemente incluída nas listas de livros mais vendidos de todos os tempos.


Sinopse: Trata-se de uma obra que versa sobre a condenação e encarceramento de um inocente: Edmond Dantés, motivados não por erro de justiça e sim, por conveniência de pessoas envolvidas no retorno de Napoleão da Ilha de Elba para recuperar o trono perdido. Durante uma década e meia, instruído em todas as ciências da época e tendo adquirido gostos e maneiras refinados através de estreito relacionamento com um companheiro de cárcere (abade de cultura enciclopédica), este homem mítico foge milagrosamente da prisão e reaparece em Paris, acobertado sob o manto de riquíssimo e poderoso nobre estrangeiro, com o firme objetivo de restaurar a sua justiça particular. Saídos da pena de Alexandre Dumas, desfilam no texto personagens de toda a alta sociedade parisiense - aristocratas e burgueses enriquecidos - que realizam grandes negócios, mantêm romances ocultos, todos movidos por múltiplas e intensas emoções humanas.

Esse foi o primeiro livro do Alexandre Dumas que eu li e não poderia ter causado melhor impressão. O Conde de Monte Cristo é um livro genial em todos os sentidos, o enredo, a narrativa, os personagens, enfim, todo o conjunto da obra. Embora seja uma história bem complexa não achei difícil de entender devido a excelente narrativa e a riqueza de detalhes apresentadas pelo autor. E apesar de  ser um livro muito comprido não achei cansativo em parte alguma, na verdade é muito empolgante, especialmente na parte final.
Mas, o que mais valorizo em um livro é a profundidade dos personagens ( é o que me faz ser fã da literatura inglesa por exemplo), e essa para mim é a principal característica dessa obra. Os personagens têm personalidades muito bem definidas e é fácil compreender suas emoções.
O protagonista, Edmond Dantés, se tornou um dos meus personagens favoritos (competindo até com o Mr. Darcy). Esse personagem sofre uma grande mudança de personalidade ao longo do livro e passa de um ingênuo e apaixonado marinheiro a um rico e ardiloso Conde que busca a justiça a seu próprio modo, com uma personalidade peculiar e uma genialidade que chega a ser assustadora. Embora algumas de suas ações sejam questionáveis, é impossível não ficar fascinada por ele. E para aqueles que conhecem a obra por meio do filme eu aviso: o livro é totalmente diferente e muito melhor, embora o filme também seja muito bom.
Não tenho nenhuma crítica negativa contra ele, o livro é simplesmente PERFEITO. Agora estou ansiosíssima por ler outras obras do Alexandre Dumas, embora eu ache difícil alguma superar essa. E apesar de eu ter lido apenas dois livros franceses, O Conde de Monte Cristo e o Pequeno Príncipe, esses livros foram tão marcantes que já me acho no direito de dizer que AMO a literatura francesa.
Então isso é uma ordem: Leiam o Conde de Monte Cristo! rsrs

Trailer do filme de 2002:






  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...